Crianças do Sertão

Demorei para experimentar e conhecer as possibilidades da fotografia digital. Meu primeiro contato foi em 2008, depois de ganhar uma máquina digital em um concurso fotográfico. O tratamento das imagens foi mais tardio ainda, era um daqueles que gostava de laboratório, químicos, contatos e do processo mágico de “revelação”. Quando comecei a descobrir a nova “câmera escura” digital, ou seja, os programas para tratamento de imagens, percebi inúmeras possibilidades.  A ferramenta “posterização” foi uma delas. Não sei bem porque, mas a idéia de que entre o preto e o branco existem diversos tons de cinza, voltou com muita força. Experimentei algumas vezes e gostei do resultado.

Recentemente tive a oportunidade de conhecer a série Paper, do Vik Muniz, e fiquei impressionado. Então resolví fazer outras experiências com essa ferramenta do Photoshop, já que, dada minha incapacidade e falta de “saco” para seguir a linha de trabalho do Vik (seleção e recorte de material, colagem em camadas com diferentes tonalidades/gradações de cinza e finalmente o registro fotográfico) esta era a opção disponível .

Eis aqui o resultado…


About this entry